Páginas

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Houve um passado em que imaginei que alguém iria seguir comigo por onde eu fosse, que alguém por mim, "ia deixar tudo para trás" e me fazer a pessoa mais feliz do mundo.
A vida seguiu. Eu aprendi.
E quem foi capaz de fazer, de deixar para trás um tudo e seguir comigo, fui eu mesma. Nem sei se sou a pessoa mais feliz do mundo. Só sei que todos os dias eu estou mais feliz. E posso levar comigo não apenas uma, mas quantas pessoas quiserem vir. Vixe, é um tanto assim de pretensão minha, pode ser.
Quem arrisca sempre sou eu, e quem tem meu juízo sou eu.
É bom! Muito bom!

Nenhum comentário:

Postar um comentário