Páginas

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Em caráter irrevogável


Em caráter irrevogável, eu hoje não quero roubar, corromper, mentir barato, bater em cachorro morto, passar trote pra ninguém.

Em caráter irrevogável eu não quero desacreditar nos meus eleitos, nos caras que eu conheço de perto, no ponto de vista de quem sabe como é difícil acreditar em idealismos. Em caráter irrevogável, eu não quero acreditar que é tudo farinha do mesmo saco.

Em caráter irrevogável, eu não quero ouvir pagode, funk, pancadão, música axé, nem hoje, nem amanhã, nem depois de amanhã.

Em caráter irrevogável, eu hoje não quero ouvir nem ler noticiário político, eu hoje não quero ficar lendo tolices no twitter, eu hoje não quero pensar que somos todos idiotas.

Em caráter irrevogável, eu não leio mais artigo de gente que se delicia em fazer da acidez seu alimento diário. Eu não quero ler artigo de quem se julga entender daquilo que não entende, começando sua fala mais apurada com "essa juventude de hoje" ou "o jovem não sabe o que quer".


Em caráeter irrevogável, eu quero estar bem perto da minha família, aquela mesma de sangue. Eu quero saber que meus amigos são bons, mas quem sabe de mim mesmo é minha mãe e meu pai.

Em caráter irrevogável, eu quero estar bem.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Sina

Isso foi em janeiro


No Cube do Ibama, cachoeira do Pinho



Em algum lugar dentro de ti
Ficou guardado meu cheiro.
Em algum lugar dentro de mim
Ficou marcado o teu segredo.
Em algum lugar dentro de nós
Ficará selado o nosso tempero.

Eu não aguento mais ouvir falar de gripe, de Sarney, de crise...não, não é uma alienação, é uma necessidade falar e viver coisas boas. Meu Universo me faz pensar assim, e é assim que vou fazer. Postar por postar não quero, mas sei que meus poemas ficam coçando na mente e nos dedos.

Gente, anda difícil postar. Muita correria. Tem gente que escreve compulsivamente, tem gente que acorda escrevendo. Sei que é um momento que vai passar e tenho feito outras coisas muito legais que me dão alegria, além de conseguir guardar em meus olhos visões, amigos, lugares, frases e olhares que são pura poesia.

Por isso, repito esse poema. Por isso, vou de novo para Passa Quatro no fim de semana e sim, lá eu tenho certeza que a inspiração volta. Amo esse lugar, assim como amo Paraty!
Passa Quatro foi meu passado adolescente e 27 anos depois, tudo voltou. Não é lindo isso? Queria muito levar todos vocês (meus 3 leitores???) comigo lá um dia.
Minha paz, minha força e meu bem estar tem vindo de lá! É isso!


Márcia e eu- minha mais nova irmã!