Páginas

quarta-feira, 15 de abril de 2009

juramento





brindar à vida
com a taça cheia de tempo.
viver o tempo
de ter vida
por muito tempo.

regina vilarinhos

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Chico Buarque e Passa Quatro





O grupo Rua Nova, o Maurílio meio enrolado, com o Ipa lá na percussão!


Alguém pode me dizer o que os dois tem em comum? Ou o que pode ligar a cidade de Passa Quatro ao universo Chico Buarque?
Pois o responsável por isso se chama Maurílio Rocha. Um rapaz, um músico, um passaquatrense incrível, que fez da noite de meu Sábado de Aleluia, e acredito que de muitos mais, inesquecível. Sem contar que o Botafogo já tinha feito um 4 a zero, me fazendo "loucamente feliz" de novo.

Um show na Praça de Passa Quatro, realizado pela Prefeitura, patrocinado pela Caixa Econômica, pela Mineração Passa Quatro, pelo Hotel das Hortências e do escritório de Contabilidade local.

Emocionante é pouco, lindo é minimizar a noite, sucesso é a palavra. "O artesão das palavras", como ele batizou o show, tornou-se o artesão da emoção, aquela que fica difícil de conter com lágrimas, palmas, sorrisos e muitos gritos de "Bravo".
Mais de 25 canções, interpretadas pelos cantores e cantoras, músicos e instrumentistas das terras da Mantiqueira.
Como destacar uma apresentação sozinha, isolada? Falar do pequeno Lucas, de 10 anos, cantando "Roda Viva"? Da D. Rita, 85, nos convidando com "Valsinha" a viajar na emoção? E suas lindas seis filhas, afinadíssimas, perfeitas cantando "Tamandaré"...

"Zé qualquer tava sem samba, sem dinheiro
Sem Maria sequer
Sem qualquer paradeiro
Quando encontrou um samba
Inútil e derradeiro
Numa inútil e derradeira
Velha nota de um cruzeiro"


E teve o Paulo com "Yolanda", "Até o fim", com o Maurílio e o grupo Rua Nova, "João e Maria", "Tanto Mar", "Homenagem ao Malandro", "Cotidiano", "Construção", "Beatriz", "A Rita", "Anos Dourados", e muitas tantas lindas. Até rock n´roll com "Jorge Maravilha", com os meninos que ferveram a praça. Três horas, (isso mesmo) três horas de show!
Quando eu digo que Passa Quatro é lugar de se fazer amigos e amores, eu sei bem como é. Acompanhada da irmã querida Márcia e do Zé, além da Silvana, da Mii, do Gordo e todo o povo da cidade que saiu para a praça e esperou "A banda" passar.
E niguém estava à toa na vida.
Desse jeito, é difícil deixar a cidade... Bom mesmo foi ver o Reinaldo cantar e me lembrar que "preciso não dormir", enquanto Ceumar, ela mesma!, fecha o show "levando a gente", pra ver a banda passar.


Ceumar com "Vai levando"


Parabéns Maurílio, parabéns à Secretária de Turismo,a Fátima, parabéns Passa Quatro. Parabéns à todos que fizeram parte daquela noite!

Naquele domingo de Páscoa eu tenho certeza que Passa Quatro amanheceu em paz.


regina vilarinhos

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Loucamente feliz - parte II


Esse é o cara!
Deve estar também loucamente feliz hoje!

Loucamente feliz



É bom olhar pra trás
E admirar a vida que soubemos fazer
É bom olhar pra frente
É bom, nunca é igual
Olhar, beijar e ouvir cantar um novo dia nascendo
É bom e é tão diferente

Nando Reis


Só porque hoje eu tô muito feliz, nem sei porque, mas eu tô!
Se alguém me vir dançando e pulando por aí, sem susto: eu tô feliz!
Sem culpa, sem medos, cheia de mim! Transbordando eu!
Pra dizer pra Chryz, pra Anielli, pra Ludmila, pro Jairzinho, pra Jussara, pro italiano, pra Bia, pro Marcelo, pra minha sobrinha, pro meu pai, pra minha mãe, pra Marinez, pro Beto, pra tanta gente que gosto...
O que sai de mim hoje é felicidade, brincadeira de roda, beijos de mãe, abraços de amante, carinho de filha, canto desafinado, dança desengonçada, piada sem graça, "frases azuis", pintura rabiscada de criança, bolo de laranja, café forte.
Quero me jogar na cachoeira, no mar, na piscina, ou na banheira branca...
Feliz! Loucamente Feliz!

regina vilarinhos

Crise energética pessoal

Compartilho um texto que recebi de meu amigo Rodrigo, sobre Feng Shui interior. Gostei muito dessa ideia de evitar a crise energética pessoal.
Meus cuidados para todos os amigos e amigas e para quem ainda vai chegar.

"Conheça cada dessas ações para evitar a "crise energética pessoal".

1. Maus hábitos, falta de cuidado com o corpo - Descanso, boa alimentação,hábitos saudáveis, exercícios físicos e o lazer são sempre colocados em segundo plano. A rotina corrida e a competitividade fazem com que haja negligência em relação a aspectos básicos para a manutenção da saúde energética.

2. Pensamentos obsessivos - Pensar gasta energia, e todos nós sabemos disso. Ficar remoendo um problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho físico. Quem não tem domínio sobre seus pensamentos - mal comum ao homem ocidental, torna-se escravo da mente e acaba gastando a energia que poderia ser convertida em atitudes concretas, além de alimentar ainda mais os conflitos.
Não basta estar atento ao volume de pensamentos, é preciso prestar atenção à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e elevados podem recarregar as energias, enquanto o pessimismo consome energia e atrai mais negatividade para nossas vidas.

3. Sentimentos tóxicos - Choques emocionais e raiva intensa também esgotam as energias, assim como ressentimentos e mágoas nutridos durante anos seguidos. Não é à toa que muitas pessoas ficam estagnadas e não são prósperas. Isso acontece quando a energia que alimenta o prazer, o sucesso e a felicidade é gasta na manutenção de sentimentos negativos. Medo e culpa também gastam energia, e a ansiedade descompassa a vida. Por outro lado, os sentimentos positivos, 'como a amizade, o amor, a confiança, o desprendimento, a solidariedade, a auto-estima, a alegria e o bom-humor recarregam as energia e dão força para empreender nossos projetos e superar os obstáculos.

4. Fugir do presente - As energias são colocadas onde a atenção é focada. O homem tem a tendência de achar que no passado as coisas eram mais fáceis:"bons tempos aqueles!", costumam dizer. Tanto os saudosistas, que se apegam às lembranças do passado, quanto àqueles que não conseguem esquecer os traumas, colocam suas energias no passado. Por outro lado, os sonhadores ou as pessoas que vivem esperando pelo futuro, depositando nele sua felicidade e realização, deixam pouca ou nenhuma energia no presente. E é apenas no presente que podemos construir nossas vidas.


5. Falta de perdão - Perdoar significa soltar ressentimentos, mágoas e culpas. Libertar o que aconteceu e olhar para frente. Quanto mais
perdoamos,menos bagagem interior carregamos, gastando menos energia ao alimentar as feridas do passado. Mais do que uma regra religiosa, o perdão é uma atitude inteligente daquele que busca viver bem e quer seus caminhos livres,abertos para a felicidade. Quem não sabe perdoar os outros e si mesmo, fica "energeticamente obeso", carregando fardos passados.


6. Mentira pessoal -Todos mentem ao longo da vida, mas para sustentar as mentiras muita energia é gasta. Somos educados para desempenhar papéis e não para sermos nós mesmos: a mocinha boazinha, o machão, a vítima, a mãe extremosa, o corajoso, o pai enérgico, o mártir e o intelectual. Quando somos nós mesmos, a vida flui e tudo acontece com pouquíssimo esforço.

7. Viver a vida do outro - Ninguém vive só e, por meio dos relacionamentos interpessoais, evoluímos e nos realizamos, mas é preciso ter noção de limites e saber amadurecer também nossa individualidade. Esse equilíbrio nos resguarda energeticamente e nos recarrega. Quem cuida da vida do outro,sofrendo seus problemas 'e interferindo mais do que é recomendável, acaba não tendo energia para construir sua própria vida. O único prêmio, nesse caso, é a frustração.

8. Bagunça e projetos inacabados - A bagunça afeta muito as pessoas,causando confusão mental e emocional. Um truque legal quando a vida anda confusa é arrumar a casa, os armários, gavetas, a bolsa e os documentos,além de fazer uma faxina no que está sujo. À medida que ordenamos e limpamos os objetos, também colocamos em ordem nossa mente e coração. Pode não resolver o problema, mas dá alívio. Não terminar as tarefas é outro "escape" de energia. Todas as vezes que você vê, por exemplo, aquele trabalho que não concluiu, ele lhe "diz" inconscientemente: "você não me terminou! Você não me terminou!" Isso gasta uma energia tremenda. Ou você a termina ou livre-se dela e assuma que não vai concluir o trabalho. O importante é tomar uma atitude. O desenvolvimento do autoconhecimento, da disciplina e da terminação fará com que você não invista em projetos que não serão concluídos e que apenas consumirão seu tempo e energia.

9. Afastamento da natureza - A natureza, nossa maior fonte de alimento energético, também nos limpa das energias estáticas e desarmoniosas. O homem moderno, que habita e trabalha em locais muitas vezes doentios e desequilibrados, vê-se privado dessa fonte maravilhosa de energia. A competitividade, o individualismo e o estresse das grandes cidades agravam esse quadro e favorecem o vampirismo energético, onde todos sugam e são sugados em suas energias vitais."




foto: RARINDRA PRAKARSA