Páginas

terça-feira, 28 de julho de 2009

Silêncio

I - Da voz

Quebrei a voz no portal da tua boca.
Engoli vento.
Sangue, logo depois.

Deus, que dia eu posso ir buscar
a palavra de volta?
o ar, de volta?
a veia, de volta?

Por motivos alheios,
tua liga não foi atendida.
Por favor, tente mais,
tente tarde,
tecle 1, tecle 2...
tecle asterisco.

II - Da boca

Ela vem grande e come,
engole e cospe.
Nada, nenhuma palavra
mata a sua fome.

III - Do ar

Luzes, bússola, mapa,
danger: melhor não pisar!
Sufocar você
me dá falta de ar!


regina vilarinhos

2 comentários:

  1. ...Romântica!!!
    ...Pulsa nas veias!!!
    ...Poetisa...latente...emociona!!!
    bjs
    ChryyzSeixas

    ResponderExcluir
  2. Oi, Regina.
    Teu livro chega nas mãos do Sérgio Vaz hoje. Ainda não tinha ido ao sarau.
    Abraço

    ResponderExcluir