Páginas

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Lá fora tem um vento, um frio de tempo
frequenta meus dias com tanta força.
Uma atrevida cigarra quebra o gelo
do silêncio.
Sozinha de árvores, no poste de luzes
se arvora em canto.

Um comentário:

  1. O canto da cigarra me traz um frio de tempo enorme...

    Belíssimo poema Regina!

    ResponderExcluir