Páginas

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

BORGES

Graças quero dar ao divino labirinto dos efeitos e das causas
pela diversidade das criaturas que formam este singular universo,

pela razão que não cessará de sonhar,
pelo amor, que nos deixa ver os outros,

pela linguagem, que pode simular a sabedoria,

pelo hábito, que nos repete e nos confirma como um espelho,
pela manhã, que nos depara a ilusão de um princípio,

pela noite, sua treva e sua astronomia,
pelo valor e a felicidade dos outros,

pelos íntimos dons que não enumero,

pela arte da amizade,
pelo fato de que o poema é inesgotável e se confunde

com a soma das criaturas e jamais chegará ao último verso
e varia segundo os homens...
PELA VIDA RARA!!!!!!!!!!!

JORGE LUIS BORGES


começo a semana com este trecho de Borges, pois que é preciso entender a raridade dos momentos com os amigos, para eternizá-los. para todos meus amigos e aqueles que julgam ser capazes de me fazer sua inimiga. não existe isso. o que existe é gostar ou não gostar, inimigo para mim é o bandido que rouba, que mata, que me prende entre grades de ferro. os outros são os outros, e nem quero pensar neles. só penso na minha essência e sei o que sou e o quero da vida.
Quarta-feria, por exemplo, eu quero ir ao Flávio Venturini...

Nenhum comentário:

Postar um comentário