Páginas

domingo, 25 de outubro de 2015

Minha poesia é feita de invasões. Explodem todas elas em meus silêncios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário