Páginas

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Elas caem, quase amarelas,
e o peito sente o perfume forte de céu.
O verso que deixam no caminho
pousa suave no papel.

regina vilarinhos - 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário