Páginas

sábado, 24 de maio de 2014

Prova

Prova
Tenho um cão que nunca brincou comigo e
tenho um livro que nunca li.
Tenho doces presos nos armários.
Tenho uma panela velha que está
sem tampa e nunca a usei.
Ainda resta um carnê das casas cem,
contando as parcelas do sonho engavetado.
Divido um copo de vinho com a mulher no espelho,
que ri desesperada de mim.
Aqueles que sorriem comigo no porta-retratos
ainda ouvem tangos na radiola.
Resta um sol no papel que nunca
esteve na janela em um dia cinza.
Permanece a vida na busca rigorosa dos esquecidos
comprovantes de que ela foi útil.
Regina Vilarinhos - 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário