Páginas

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

NOTA:

O “Poesia em Volta” surgiu de uma ideia simples, há 6 anos atrás. Todos os anos, acontece a OFF-FLIP, evento paralelo da FLIP-PARATI, e nele são realizados saraus e muitos eventos.

A poetisa Regina Vilarinhos foi selecionada, através de concurso nacional, para participar desse sarau. Naquela época, juntaram-se ao projeto a Jussara Nogueira, para ajudar na produção, textos e imagens, e Ludmila Vilarinhos, ajudando na divulgação e preparação. Partimos, então, rumo à Parati, depois de conseguirmos alguns apoios financeiros, vender livros, fazer livro de ouro e coisas afins.

Seguiram-se outros convites, novos contatos com grupos do Rio, São Paulo, Minas e de todo o país, sempre por email ou pelo blog “poesiaemvolta.blogspot.com”. Ainda não se usava facebook como meio de fazer a auto-propaganda.

Em 2011, surgiu a Toca do Arigó, o espaço de arte, cultura e vivência coletiva e o Felipe Fox nos convidou para começarmos o sarau na quarta-feira. Fomos para lá com a proposta que a poesia passasse a ser pauta na atividade cultural de Volta Redonda, como fazíamos em 2003 e 2004 com o “Fábrica do Poema”, que era com Anielli Carraro e Rastero. Quando a Toca abriu, abriu-se um novo conceito de atividade coletiva.

Nesta nova empreitada, em poucos meses se somaram o talento de Anielli Carraro e de Giglio e construímos então o Coletivo Poesia em Volta, com tantas atividades já registradas ao longo do ano de 2012.

Em todo projeto, precisamos de ideias, debatê-las e traçar objetivos, para que se transformem em fonte de renda inclusive, ou para que possamos ir além dos limites da cidade de Volta Redonda. Isso requer que, além do talento dos artistas envolvidos, possamos colocar foco nestes mesmos objetivos, mantendo a continuidade das atividades que já se enraizaram no calendário anual do grupo.

O Coletivo Poesia em Volta realiza reuniões para que essas atividades sejam discutidas, para que possamos dividir tarefas, para que juntos possamos ir construindo o formato cada vez mais adequado ao sarau e suas apresentações pelos espaços que conseguimos, como o Corujão da Poesia e o Brinde à Poesia , ambos no Rio de Janeiro. Queremos também trazer à Volta Redonda os grupos que conhecemos e poder oportunizar novos talentos, novos espaços e novos formatos para a poesia ser divulgada na cidade e na região.

O Poesia em Volta está se transformando e contamos com os amigos que nos acompanham para curtir boa poesia, uma noite bem agradável com uma cervejinha gelada e lua, estrelas ou com chuvas.

Como diz o Giglio: “BORA LÁ!”

EM 05-02-2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário