Páginas

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Passa Quatro



Desculpe-me a insistência, mas é preciso continuar falando de Passa Quatro.
Falar dos amigos e amores que em mim nasceram, desde minha adolescência e até recentemente, quando voltei e passei dias maravilhosos.

Minha anfitriã oficial em Passa Quatro é a Márcia. Que me perdoem o Gordo e a Silvana, a Mariza, mas agora não posso mais mudar de casa. Minha casa é a casa dela. Meu descanso é a companhia dela. A minha alegria vem da alegria dela. E do Samuel, esse querido filho que nos envolve de muita paz e carinho.



Nossas tardes preparando comidinhas, curtindo as brincadeiras do Samuel, ouvindo música (o DVD do Ira! eu só assisto lá), e tendo essa vista maravilhosa do Morro dos Marins (será que acertei?):



É preciso entender e aceitar muito da espiritualidade, das vidas que nós já tivemos e ainda poderemos ter, para sentir que fomos separadas em algum momento lá atrás, para nos reencontrarmos hoje e sermos como irmãs, queridas e companheiras. Talvez pelo nome da criatura, a gente já possa começar a entender como o universo encaminha as afinidades: Márcia = guerreira.

Ai, ai, hoje eu tô abrindo o coração. Vale a pena insistir em amizade. E espero que ninguém aí tenha ficado com ciúmes.



regina vilarinhos

Um comentário:

  1. Irmã está foto já diz o tanto que você me faz feliz em me acolher em seu coração.
    “Todo sentimento precisa de um passado para poder existir o AMOR não... ele cria como por encanto um passado que nos cerca, ele nos da a consciência de termos vivido anos a fio com alguém que há pouco era quase um estranho, ele supre a falta de lembranças por uma espécie de magia”. Estou adorando participar do seu Blog, beijos Márcia.

    ResponderExcluir