Páginas

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Overmundo

Tá lá na capa do Overmundo: http://www.overmundo.com.br/home/ o poema "História de amor de Copacabana à Santa Tereza".

Não é necessário explicar nada, é só entrar e verificar como funciona o site. Ninguém paga nada, todos colaboram e todos saem ganhando. O poder de escolha é dos colaboradores de todo o país.



"Sobre o Overmundo

O Overmundo é um site colaborativo. Um coletivo virtual. Seu objetivo é servir de canal de expressão para a produção cultural do Brasil e de comunidades de brasileiros espalhadas pelo mundo afora tornar-se visível em toda sua diversidade. Para funcionar, ele precisa da comunidade de usuários sempre gerando conteúdos, votando, disponibilizando músicas, filmes, textos, comentando tudo e trocando informações de modo permanente.

Com este horizonte fundamental, o Overmundo foi concebido e é realizado pelo Núcleo de Idéias Movimento, baseado no Rio de Janeiro, contando para tanto com o patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Cultural e dos mecanismos de incentivo fiscal do Programa Nacional de Apoio à Cultura / Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), do Ministério da Cultura. A partir de então, seu desenvolvimento contou e conta também com a participação de colaboradores espalhados por todos os estados brasileiros formando uma rede de animação e informação cultural em constante expansão pela própria emergência de novos integrantes ativos da comunidade de usuários do Overmundo.

Na raiz do envolvimento de todos esses atores com o projeto - e da vitalidade dessa rede - está a motivação comum de atacar de frente um grave problema do atual cenário cultural brasileiro: a produção é cada vez maior, mas só uma mínima parcela do que é produzido consegue ser divulgada ou distribuída para o público. Aproveitando todas as possibilidades colaborativas da internet, o Overmundo propõe uma nova forma de gerar conhecimento sobre as múltiplas vertentes de nossa arte contemporânea, na qual não é mais possível estabelecer fronteiras claras entre produtores, divulgadores e consumidores de cultura.

Não por acaso o Overmundo adota como política geral de publicação uma licença Creative Commons (veja o link "Alguns Direitos Reservados" no final da página para entender melhor como ela funciona). Ao disponibilizar qualquer conteúdo no site, você está automaticamente licenciando seu conteúdo sob essa licença Creative Commons. Assim, toda a sociedade se beneficia do fato de que pode livremente compartilhar o que está no site, desde que seja para fins não-comerciais. Conseqüentemente, por exemplo, rádios comunitárias, escolas, pontos de cultura e quaisquer outras iniciativas não-comerciais estarão previamente autorizadas a utilizar os conteúdos do Overmundo.

Nenhuma equipe de jornalistas, não importa seu tamanho ou competência, consegue cobrir ou filtrar a quantidade cada vez maior de coisas importantes que acontecem pelo país. Por outro lado, vitoriosos projetos online, como a multiplicação dos blogs e da Wikipedia, sugerem um outro caminho para lidar com esse enorme acúmulo de informação cultural, com cada vez maior descentralização. Seguindo esses exemplos, lançamos o desafio: todo(a) cidadã(o) brasileiro pode aqui contribuir para promover todos os aspectos da nossa produção cultural que lhe interessem. O Overmundo, por uma questão de princípios, não funcionará sem a colaboração de muita gente. Quanto mais, melhor.

O Overmundo precisa portanto de comunidades virtuais e reais de todo o país para espalhar a boa nova e encontrar mais gente disposta a colaborar. Sua banda preferida ou seu vídeo preferido, produzidos na sua cidade, não têm espaço na grande mídia? Agora não precisa mais reclamar: você pode escrever sobre eles no Overmundo e diponibilizar suas criações no site para todo mundo ver e ouvir. Qualquer pessoa é um overmano ou overmina em potencial dentro do Overmundo. É só querer: o canal está aberto.

No Overmundo você também encontra um guia das cidades do Brasil, aberto para todo mundo colaborar. Lá dá para falar, por exemplo, de todas as festas brasileiras, do baile funk de Pelotas ao marabaixo de Macapá. A idéia é permitir que todas as turmas possam divulgar que acham importante ser conhecido por mais gente, aquilo que ninguém a não ser quem é muito "local" sabe que existe.

Nada disso é trabalho para uma pessoa, ou mesmo para um grupo pequeno de autores - ninguém consegue saber tanta coisa, ninguém consegue estar em tantos lugares ao mesmo tempo. Essas tarefas só se tornam viáveis a partir de mutirões virtuais. E o Overmundo está aqui para juntar todo mundo para fazer aquilo que é bom para todo mundo. Simples assim."

Nenhum comentário:

Postar um comentário