Páginas

quinta-feira, 2 de julho de 2015

casa



Minha casa é minha aldeia,
nela deixo o sonho
e nela teço sonhos.
Minha casa tem paredes com olhos,
nela fervo sabores,
deito-me com meus versos,
namoro os ventos e
durmo sozinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário