Páginas

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Aconteceu há mais de 30 anos

"Tempo bom
não volta mais
saudade
de outros tempo iguais." (Lilico)


Tinha em torno de 14 anos. Eles tinham quase 18. Eram lindos, coloridos, músicos, cantores. Pareciam saídos de algum lugar mágico, e não apresentavam nada de novo. A história que traziam para mim, era contada já há mais de mil de novecentos anos. O pouco que eu sabia, aprendera na missa aos domingos, com meus pais e oito irmãos.

Com eles, fui invadida pela vontade de conhecer mais. Esses meninos tinham um líder. Um homem forte, com aparência de europeu, uma coisa meio portugesa e italiana, com um pré-nome inglês, William. Ele havia se tornado padre na irmandade escolápia, de padres espanhóis. Educadores e religiosos, vieram ter em Volta Redonda e instalaram-se no Colégio Macedo Soares. Um colégio lindo, com um pátio imenso, com salas de aulas imensas, cheio de magia para mim. Eu andava por aquele pátio todos os dias esperando algo novo, sempre. Nenhuma aula era igual à outra, nenhum recreio era igual ao outro. Mesmo com o padre Gregório todos os dias nos fazendo formar filas indianas para ouvirmos os avisos, as orações e o jornal do Macedo.

Os meninos, voltemos à eles. Eram o grupo de jovens do Padre William. O Movimento Calazans de Jovens. Como era difícil entender a importância desse nome para mim àquela época. Passou muito tempo para que eu assimilasse as heranças que todos me deixaram. Eram mais de 100. Não sei os números. Sei dos encontros, dos encontrões, dos missões, das missas na capela, da hora de oração, e dos aniversários, festinhas e pequenos lanches que fazíamos. Os mais velhos tinham de 20 a 25 anos, eram o Liga, o Granville, a Janete, o Cury, as irmãs da Miroca...

Hoje, somos mais de 30, que se redescobriram trinta anos depois. Redescobrimos o prazer escutarmos a voz de quem estava aprisionado na memória. Redescobrimos a força de um "Oi amiguito!" "Oi amiguita". Redescobrimos os "esses" do William, as letras das canções (guardadas pela Regina Santini) e mais de mil coisas que correram neses trinta anos. As mensagens que enchem minha caixa de emails, as conversas pelo skype, o orkut por onde localizei vários deles, tudo isso hoje é parte do caminho que tenho que reaprender.

No meu balanço de 2009, posso afirmar que tive dois momentos de forte emoção. Sei que existe o próposito de Deus em tudo isso: Ele me trouxe esses meninos e meninas para mais perto do que eu imaginaria. E Ele levou para o seu lado meu pai.

regina vilarinhos

9 comentários:

  1. Colégio Macedo Soares! Q saudades! Não sou do tempo dos padres, mas aquele colégio marca a vida de qqr um!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Saudade sim, tristeza não!
    Adoro lembrar coisas boas, pois trazem bons sentimentos e coisas positivas pra gente!

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Que beleza sua saudade e lembrança...
    Tempo importante na minha formação.
    Abraços e beijos para você e toda turma.
    Mande noticias se acontecer algum re-encontro.
    15 anos na Bahia mas o coração continua de Volta Redonda.

    ResponderExcluir
  4. Oi Regina Amiguita! Gostei! Fiquei no Macedo 9 anos estudando e mais quase dois depois do vestibular, com vocês no grupo. Obrigado pela consideração, pois me senti parte deste momento de "forte emoção"... Beijo estalado do amiguito Mauro

    ResponderExcluir
  5. ALLUCIO = Alvaro Lucio Rosa Braga

    Estava seminarista Escolápio e tive oportunidade de conviver com os participantes dos grupos do Macedo, Ibituruna em Gov. Valadares e São Miguel em Belo Horizonte.
    Seu texto e foto me levaram a uma viagem no tunel do tempo...

    ResponderExcluir
  6. Simplesmente maravilhoso...
    um presente inesquecível... como o foguete de plástico vermelho que ganhei de natal de meu pai... nos idos 1969... essa sua foto e seu texto são simplesmente divinos, visse! Beijos grandes de Berlim. Meu e-mail é g.ferreira@web.de

    ResponderExcluir
  7. Oi Regina,
    Que ótimas lembranças voce me trouxe...
    Realmente o Padre William foi e sempre será uma bençáo em nossas vidas!
    O MCJ marcou nossa juventude, uma experiência maravilhosa!!!
    Beijos
    Claudia Cuconato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi pessoal muitas saudades , 30 anos de Espírito Santo mas com VR na memória, foi a melhor época da minha vida.
      Amorim

      Excluir