Páginas

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Museu Nacional da Língua Portuguesa





Então, falar do Museu é ser redundante, tantas as descrições que vocês já devem ter visto por aí. Mas a experiência da projeção de imagens e leituras de poesias é indescritível. Só indo até lá e sentindo. Lindo é pouco, mas encantadora é tudo! Essas amostras são um resumo do que eu senti, tanto no poema do Pessoa, na voz de Bethânia, quanto ao texto de Lobtato, narrado por Carolina Oliveira. A definição simples e direta da vida!
Assim como deve realmente ser!

regina vilarinhos

Um comentário:

  1. Sou louca pasra visitar esse museu!
    Já estive ali na Pinacoteca (fica ao lado) duas vezes e na primeira vez ele estava fechado ainda (um dia antes de inaugurar) e da outra vez não deu tempo!
    Bjs

    ResponderExcluir